Temporada de sopas

Sopa de Dragão

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregadas no gengibre.

Agora que o frio chegou para ficar, nada melhor do que uma sopinha para esquentar. Pensando nisso, vamos dar início à Temporada de Sopas do Ora Bolas Food Lab.

O cardápio será divulgado entre quarta e sexta, e os pedidos devem ser feitos até o meio-dia de segunda. A entrega será feita exclusivamente nas terças, a partir do meio-dia, na saída da Escola Waldorf Anabá. As porções são de aproximadamente 500ml e servem duas pessoas.

Para a estreia da temporada, escolhemos a Sopa de Dragão, uma picante sopa chinesa de legumes com almôndegas de carne suína carregadas no gengibre. Uma delícia para aquecer o corpo e a alma!

O valor da porção é R$ 25 (aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL). O pedido pode ser feito pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com e Facebook Messenger.

Sopa de Dragão

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Ingredientes: pernil de porco, gengibre, cebolinha, shoyu, óleo de gergelim, caldo de frango, anis-estrelado, alho, acelga e coentro.

Saiba mais…

Já falamos aqui o quanto a culinária chinesa é variada e baseada em conceitos milenares. Nesse rol de diferentes estilos e receitas (estima-se que existam mais de 5 mil pratos típicos), as sopas ocupam uma importante posição no cardápio e na história. Há, inclusive, um provérbio que diz: “uma refeição perfeita pode não incluir pratos de carne, mas a sopa não deve faltar”. As sopas fazem parte do dia a dia do povo desde o período da dinastia Song, que governou a China de meados de 960 a 1279. Antes disso, entre os séculos 6 e 10, diferentes tipos de sopa surgiram na culinária imperial das dinastias Sui e Tang.

Se a importância da presença da sopa na mesa é consenso entre os chineses, a hora de tomá-la varia conforme a região desse país continental. No sul, é hábito iniciar a refeição por ela para aumentar o apetite. No norte, costuma-se encerrar a refeição com uma sopa para ajudar na digestão. Já em um banquete tradicional, a sopa é o segundo prato, sucedendo a mesa de aperitivos e antecedendo o prato principal – essa ordem ajudaria a limpar o paladar.

Há preferências também quanto aos tipos de sopa, que costumam ser divididos conforme os ingredientes – caldo de carne, de peixe, de ovo e de legumes; os sabores – salgada, agripicante e doce; e a consistência – caldos ralos e sopas espessas. Os habitantes da região sul preferem caldos mais ralos e sopas de sabor leve. Já os moradores do norte têm preferência por sabores mais salgados. Na província de Guangdong, no sul do país, é comum a adição de ervas medicinais.

ginger-1714196_1920A relação entre culinária e medicina na China, aliás, é intrínseca. Diz-se que não se deve recorrer a remédios sem antes buscar a cura através de uma dieta. Por isso a escolha e combinação de ingredientes, assim como a forma de preparo, é muito importante. O gengibre, por exemplo, é um condimento muito comum na gastronomia chinesa, especialmente fresco. Para a medicina tradicional chinesa, é um importante elemento para expectoração e tratamento de tosse, gripe, resfriados e catarro; enjoo matinal, náuseas, vômitos, indigestão, flatulência e diarreia; hemorragias; dores e espasmos; além de melhorar a circulação sanguínea. É classificado como picante e quente, com propriedades de aquecer e libertar o exterior.

A Sopa de Dragão, baseada em uma receita do chef John Gregory-Smith, tem como uma de suas características marcantes o sabor do gengibre, presente tanto no caldo quanto nas almôndegas de carne de porco. Também muito comuns na gastronomia e medicina chinesa, anis-estrelado e coentro conferem aroma e sabor ao prato, além de suas propriedades: o primeiro é expectorante e digestivo, e combate gases, cólicas intestinais e diarreias; o segundo é indicado para dor de estômago, náuseas, hérnia, disenteria, hemorroidas, falta de apetite, dispepsia, náuseas e flatulência, e como tônico e afrodisíaco. Há ainda o alho, que ajuda a eliminar o frio, neutralizar toxinas e dissolver estagnações. Com tantos benefícios, a Sopa de Dragão é uma opção leve, nutritiva e funcional para alimentar o corpo e a alma nos dias frios.

Fontes: CRI online; Portal São Francisco; Revista Macau; Escola de Medicina Tradicional Chinesa; Cuesta Sabores; Dicas de Saúde; Acupunturista.net; Epoch Times; Wikipedia

Retornar ao Cardápio

Shurba

Shurba

Receita tradicional do Marrocos com leves bolinhas de codorna e claras em neve em caldo aromático com legumes e macarrão bifum (sem glúten)

Ingredientes – Bolinhos: peito de codorna e clara de ovo. Sopa: cebola, alho-poró, cenoura, aipo, salsinha, coentro, louro, tomilho, alho, urucum, sal, pimenta do reino e bifum (macarrão de arroz).

Leia mais…

A gastronomia de Marrocos (leia mais aqui) tem uma rica variedade de sopas, das mais substanciosas – caso da Harira, tradicional na época do Ramadã – às mais leves, como a simples Tadaffi (caldo de sêmola) e a requintada Shurba de pombo e legumes. Esta última, considerada um prato de luxo, foi a escolhida pelo Ora Bolas Food Lab como exemplo do refinamento da culinária marroquina.

A carne de pombo foi substituída por carne de codorna para moldar delicadas almôndegas. Das carcaças, é preparado um saboroso e perfumado caldo, ao qual também são acrescentados legumes como cenoura, alho-poró e aipo, e massa de fios finos. Tradicionalmente é utilizada a aletria (cabelo-de-anjo), mas o Ora Bolas Food Lab optou pelo bifum, massa finíssima feita de farinha de arroz, que não contém glúten, para finalizar a Shurba.

Fontes: Medina, Ignacio. Cozinha país a país – Marrocos. Editora Moderna; Wikipedia; Marrocos.com

Retornar ao Cardápio