Cardápio de 12 e 15 de junho

O começo desta semana não deve ser tão frio, mas nada mal uma sopinha para aquecer os corações no Dia dos Namorados. E escolhemos para esse dia o Knödel, um caldo de carne com bolinhas típicas da Áustria, adversário do Brasil no último amistoso, para já irmos entrando no clima de Copa. Mas a noite vai esquentar mesmo com o Red Hot Chutney, que em cima de uma torrada com queijo derretido pode acompanhar muito bem a sopa.

Para o happy-hour de sexta, Roda Baiana que domingo o Brasil estréia na Copa! Que os bolinhos de moqueca tragam sorte para a seleção! A opção vegetariana são os Bhajis, bolinho de vegetais típico da Índia. Para completar, Casbá, nossas trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau.

Embarque nesta viagem pelo mundo dos aromas e sabores e bom apetite!

TERÇA, 12 DE JUNHO

Knödel: caldo de carne com bolinhas de massa de pão, linguiça, queijo e condimentos  – R$ 25,00 – porção para duas pessoas (aproximadamente 500 gramas);

Red Hot Chutney: antepasto agridoce de pimentão vermelho e pimentas vermelhas com cebola roxa e especiarias reduzido no vinagre balsâmico e açúcar mascavo – R$ 15,00 – 150ml.

SEXTA, 15 DE JUNHO

Roda Baiana: um resumo de um dos mais tradicionais pratos da culinária da Bahia, a moqueca – R$ 30,00 – porção com 250 gramas;

Bhaji: bolinho de vegetais com especiarias típico indiano – R$ 20,00 – porção com 200 gramas;

Casbá: trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau (sem açúcar, sem glúten e sem lactose) – R$ 20,00 – porção com 6 unidades.

Os bolinhos são entregues prontos para consumo, basta aquecê-los na hora de servir. Cada porção é suficiente para duas pessoas petiscarem. Em geral, as três opções juntas podem render uma refeição para duas pessoas.

Sobre as formas de pedido: você pode pedir pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com e Facebook Messenger.

Lembramos que o pedido de sopa e antepasto deve ser feito até segunda-feira à noite, e o de bolinhas até quarta-feira de manhã; e ao fazê-lo deve ser indicada a quantidade de porções e a forma de entrega – ponto de retirada ou delivery.

Brodo di Nero

Brodo di Nero

Caldo italiano de frango com almôndegas de carne suína, cebola caramelizada e queijo pecorino romano. Acompanha croutons

Ingredientes: caldo de frango (frango, aipo, cebola, batata, cenoura, tomate, alho, salsinha, louro, sal, pimenta do reino), carne suína, parmesão, pecorino romano     (queijo curado de ovelha), couve, cebola, ovo, leite, farinha, alho, azeite, sal.

Cardápio de 22 e 25 de agosto

O cardápio desta semana começa com uma novidade na Temporada de Sopas, terça-feira 22, vinda diretamente do Oriente Médio: o exótico Kubbeh Hamusta – caldo azedo, com aroma de limão, e bolinhos tipo quibe com massa de sêmola. Para completar, Casbá, a trufa de tâmaras e amêndoas com cacau, água de laranjeira e canela (sem açúcar, sem glúten, sem lactose), uma verdadeira delícia com o sabor do Norte da África.

Para o happy-hour Ora Bolas Food Lab, na sexta-feira 25, começamos pela Índia, fonte de inspiração para o Seekh Keba’ball, saboroso kebab de cordeiro em forma de bolinhas cremosas. Depois partimos para a Itália, terra de origem do Palla Gialla, nossa versão dos  famosos arancini sicilianos. Para finalizar, voltamos à Índia, o mundo mágico das especiarias que enriquecem Goa, nossa trufa de chocolate belga 70%.

TERÇA-FEIRA, 22 DE AGOSTO

Kubbeh Hamusta: o marcante quibe no caldo, tradicional prato dos curdos e judeus do Oriente Médio – R$ 25,00 – porção para duas pessoas (aproximadamente 500 gramas)

Casbá: trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau (sem açúcar, sem glúten e sem lactose) – R$ 20,00 – porção com 6 unidades.

SEXTA-FEIRA, 25 DE AGOSTO

Seekh Keba’ball: cremosas “bolinhas-patê” de carne de cordeiro e especiarias para comer com pão pita ou chapati. Acompanha molho de iogurte – R$ 40,00 – porção com 200 gramas;

Palla Gialla: bolinho de risoto de açafrão recheado com mussarela de búfala – R$ 35,00 – porção de 250 gramas;

Goa Noir: trufas de chocolate belga 70% cacau com cardamomo e café cobertas com pistache crocante – R$ 20,00 – porção com 6 bolinhos.

Os bolinhos são entregues prontos para consumo, basta aquecê-los na hora de servir. Cada porção é suficiente para duas pessoas petiscarem. Em geral, as três opções juntas podem render uma refeição para duas pessoas.

Sobre as formas de pedido: você pode pedir pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com e Facebook Messenger.

Lembramos que o pedido da sopa deve ser feito até segunda à noite, e do cardápio de sexta até quarta-feira de manhã, e ao fazê-lo deve ser indicada a quantidade de porções e a forma de entrega – ponto de retirada ou delivery.

Bom apetite!

Elixir de Kneidlach

Elixir de Kneidlach

Caldo de frango caipira com kneidlach (bolinho de farinha de matzá)

Ingredientes: frango caipira, vinho branco seco, cenoura, aipo, cebola, nabo, salsinha, coentro, tomilho, alecrim, endro, louro, gengibre, pimenta do reino, pimenta jamaica, azeite, sal, ovo, manteiga, farinha de matsá e água com gás.

Saiba mais…

As comidas carregam muitos significados. O mais simples prato pode trazer à memória de quem come a lembrança de uma pessoa querida, de um lugar visitado ou representar bons desejos. Outros pratos, mais elaborados, lembram a vida em família, aquele almoço de domingo em que todos estavam reunidos. Mas há aquelas comidas emblemáticas para uma comunidade ou todo um povo. Este é o caso da sopa de kneidlach, um caldo de frango com bolinhas de farinha de matzá presente nas mesas judaicas de todo o mundo, especialmente nas comemorações do Pessach (Páscoa) e do Rosh Hashaná (Ano Novo).

Matzá é um tipo de pão sem fermento (ázimo). Segundo a tradição judaico-cristã, o matzá foi feito pelos judeus antes da fuga do Antigo Egito, por não haver tempo para esperar até a massa fermentar. Para relembrar a travessia do deserto até Jerusalém, e reforçar costumes milenares, durante a Pessach não são consumidos alimentos fermentados. De acordo com o rabino Boruch Cohen, há uma analogia entre pão fermentado e o ser superficial, pão ázimo e o ser espiritual: pão fermentado é gordo, inflado e cheio de si mesmo; pão ázimo é achatado e humilde; o ser espiritual é o verdadeiro ser, e para que ele aflore e brilhe é preciso desinflar o ser superficial. O matzá, símbolo da humildade e do abandono do ego, é considerado um condutor do processo de libertação da alma de sua escravidão ao ser superficial.

Alguns alimentos ingeridos nestes períodos são feitos com farinha de matzá, caso do Gefilte fish (bolinho de peixe) e do kneidlach. No caso deste último, é adicionado apenas ovo, gordura e água, além de temperos suaves. O kneidlach deve ser leve e um pouco aerado, mas com sabor suficiente para destacar as características do caldo em que ele é imerso – há quem diga que este é o verdadeiro protagonista do prato.

O caldo de frango é a base das refeições do Shabat e dos feriados judaicos. Não por acaso, costuma ser chamado de “caldo de ouro”. Dentre tantas restrições, é importante fonte de nutrientes e de fácil digestão, e a ele se creditam propriedades curativas: ajuda a manter o paciente hidratado e nutrido, a fluidificar o catarro e manter as vias aéreas aquecidas, e é comprovadamente um anti-inflamatório natural. Rico em colágeno, sais minerais e aminoácidos, faz bem para a pele, para as articulações e para os ossos.

O Elixir de Kneidlach é uma homenagem do Ora Bolas Food Lab a essa tradição judaica, e para isso fizemos o nosso próprio matzá para dele produzir a farinha utilizada nos bolinhos, seguindo o tempo certo para que o pão não comece a fermentar. Sobre o caldo de frango, cada família de origem judia tem sua receita secreta. A nossa foi retirada do livro Jerusalém, de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi, e tem um preparo bem distinto da tradição francesa, geralmente utilizada nos nossos caldos. O resultado é um caldo dourado e cheio de sabor, com o toque irresistível do endro fresco cultivado no nosso jardim. Quando refrigerado, sua consistência é gelatinosa e homogênea, evidenciando a presença do colágeno e todas suas propriedades medicinais e nutritivas.

Fonte:  Ottolenghi, Yottam e Tamimi, Sami. Jerusalém; tradução Eni Rodrigues – 1ª edição – São Paulo – 2012.; Coisas Judaicas (1); Coisas Judaicas (2); Enxaqueca.com.br; Wikipedia

Sopa de 1º de agosto

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Após um breve recesso, o Ora Bolas Food Lab volta nesta terça-feira com a temporada de sopas. Como poucos tiveram a oportunidade de experimentar nosso prato de estreia dessa novidade “quente”, serviremos novamente a saborosa sopa chinesa de bolinhas de carne suína com gengibre, que foi um sucesso entre os que provaram. Como sempre, você pode acessar o link abaixo e saber um pouco sobre os ingredientes, curiosidades e histórias desse exemplar da exótica e diversificada culinária chinesa. Além da sopa, para a sobremesa, você pode também reservar o primeiro item fixo do nosso cardápio, a trufa de tâmaras com cacau, canela e água de flor de laranjeira.

Sopa de Dragão: Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre – R$ 25,00 – porção para duas pessoas (aproximadamente 500ml)

Trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacauCasbá: trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau (sem açúcar, sem glúten e sem lactose) – R$ 20,00 – porção com 6 unidades.

 

 

O pedido pode ser feito até segunda-feira ao meio-dia pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com ou Facebook Messenger. A entrega ocorre na terça, das 12h às 13h, em frente à Escola Anabá. Para retirada em nossa residência, no final da tarde, favor consultar.

A sopa é entregue pronta para consumo, basta aquecê-la na hora de servir. Aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL.

Sopa de 27/06

Shurba

Saborosa sopa de codornas com bolinhas, legumes e macarrão. Receita de origem marroquina.

A sopa desta terça, 27 de junho, é a Shurba, uma receita tradicional do Marrocos com leves bolinhas de codorna e claras em neve em um caldo aromático com legumes e macarrão – utilizaremos o bifum, que não tem glúten.

O valor da porção para duas pessoas é de R$ 30,00. Aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL).

O pedido pode ser feito até o meio-dia de segunda-feira pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com e Facebook Messenger. A entrega será feita na terça-feira, entre o meio-dia e 13h, na frente da Escola Anabá.

Sopa de Dragão

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Ingredientes: pernil de porco, gengibre, cebolinha, shoyu, óleo de gergelim, caldo de frango, anis-estrelado, alho, acelga e coentro.

Saiba mais…

Já falamos aqui o quanto a culinária chinesa é variada e baseada em conceitos milenares. Nesse rol de diferentes estilos e receitas (estima-se que existam mais de 5 mil pratos típicos), as sopas ocupam uma importante posição no cardápio e na história. Há, inclusive, um provérbio que diz: “uma refeição perfeita pode não incluir pratos de carne, mas a sopa não deve faltar”. As sopas fazem parte do dia a dia do povo desde o período da dinastia Song, que governou a China de meados de 960 a 1279. Antes disso, entre os séculos 6 e 10, diferentes tipos de sopa surgiram na culinária imperial das dinastias Sui e Tang.

Se a importância da presença da sopa na mesa é consenso entre os chineses, a hora de tomá-la varia conforme a região desse país continental. No sul, é hábito iniciar a refeição por ela para aumentar o apetite. No norte, costuma-se encerrar a refeição com uma sopa para ajudar na digestão. Já em um banquete tradicional, a sopa é o segundo prato, sucedendo a mesa de aperitivos e antecedendo o prato principal – essa ordem ajudaria a limpar o paladar.

Há preferências também quanto aos tipos de sopa, que costumam ser divididos conforme os ingredientes – caldo de carne, de peixe, de ovo e de legumes; os sabores – salgada, agripicante e doce; e a consistência – caldos ralos e sopas espessas. Os habitantes da região sul preferem caldos mais ralos e sopas de sabor leve. Já os moradores do norte têm preferência por sabores mais salgados. Na província de Guangdong, no sul do país, é comum a adição de ervas medicinais.

ginger-1714196_1920A relação entre culinária e medicina na China, aliás, é intrínseca. Diz-se que não se deve recorrer a remédios sem antes buscar a cura através de uma dieta. Por isso a escolha e combinação de ingredientes, assim como a forma de preparo, é muito importante. O gengibre, por exemplo, é um condimento muito comum na gastronomia chinesa, especialmente fresco. Para a medicina tradicional chinesa, é um importante elemento para expectoração e tratamento de tosse, gripe, resfriados e catarro; enjoo matinal, náuseas, vômitos, indigestão, flatulência e diarreia; hemorragias; dores e espasmos; além de melhorar a circulação sanguínea. É classificado como picante e quente, com propriedades de aquecer e libertar o exterior.

A Sopa de Dragão, baseada em uma receita do chef John Gregory-Smith, tem como uma de suas características marcantes o sabor do gengibre, presente tanto no caldo quanto nas almôndegas de carne de porco. Também muito comuns na gastronomia e medicina chinesa, anis-estrelado e coentro conferem aroma e sabor ao prato, além de suas propriedades: o primeiro é expectorante e digestivo, e combate gases, cólicas intestinais e diarreias; o segundo é indicado para dor de estômago, náuseas, hérnia, disenteria, hemorroidas, falta de apetite, dispepsia, náuseas e flatulência, e como tônico e afrodisíaco. Há ainda o alho, que ajuda a eliminar o frio, neutralizar toxinas e dissolver estagnações. Com tantos benefícios, a Sopa de Dragão é uma opção leve, nutritiva e funcional para alimentar o corpo e a alma nos dias frios.

Fontes: CRI online; Portal São Francisco; Revista Macau; Escola de Medicina Tradicional Chinesa; Cuesta Sabores; Dicas de Saúde; Acupunturista.net; Epoch Times; Wikipedia

Retornar ao Cardápio

Shurba

Shurba

Receita tradicional do Marrocos com leves bolinhas de codorna e claras em neve em caldo aromático com legumes e macarrão bifum (sem glúten)

Ingredientes – Bolinhos: peito de codorna e clara de ovo. Sopa: cebola, alho-poró, cenoura, aipo, salsinha, coentro, louro, tomilho, alho, urucum, sal, pimenta do reino e bifum (macarrão de arroz).

Leia mais…

A gastronomia de Marrocos (leia mais aqui) tem uma rica variedade de sopas, das mais substanciosas – caso da Harira, tradicional na época do Ramadã – às mais leves, como a simples Tadaffi (caldo de sêmola) e a requintada Shurba de pombo e legumes. Esta última, considerada um prato de luxo, foi a escolhida pelo Ora Bolas Food Lab como exemplo do refinamento da culinária marroquina.

A carne de pombo foi substituída por carne de codorna para moldar delicadas almôndegas. Das carcaças, é preparado um saboroso e perfumado caldo, ao qual também são acrescentados legumes como cenoura, alho-poró e aipo, e massa de fios finos. Tradicionalmente é utilizada a aletria (cabelo-de-anjo), mas o Ora Bolas Food Lab optou pelo bifum, massa finíssima feita de farinha de arroz, que não contém glúten, para finalizar a Shurba.

Fontes: Medina, Ignacio. Cozinha país a país – Marrocos. Editora Moderna; Wikipedia; Marrocos.com

Retornar ao Cardápio