Equinócio (Tang Yuan)

IMG_8612Nossa versão do Tang Yuan, bolinho chinês no caldo servido tradicionalmente durante o Festival das Lanternas, em comemoração à chegada da primavera 

Ingredientes: recheio do bolinho – carne de porco, camarão, cogumelo seco, cogumelo shitake fresco, repolho, ovo, cinco especiarias chinesas, molho de soja (shoyu), gengibre, cebolinha e sal; massa do bolinho – farinha de arroz glutinoso e água; caldo de frango.

Saiba mais…

Na China, o Ano Novo – que não começa em 1º de janeiro, mas sim na primeira lua nova do calendário lunissolar chinês, o que ocorre entre 21 de janeiro e 20 de fevereiro – é recebido com uma série de comemorações, que se iniciam no oitavo dia do último mês e se estendem até o 15º dia no novo ano. Por coincidir com o fim do inverno, o período é também chamado de Festival da Primavera.

Este é o festival mais importante para os chineses. É época de se reunir com a família, não importa o quão distante esteja, para o jantar da véspera do Ano Novo. Os dias que se seguem são tempo para prestar homenagens aos ancestrais e membros mais velhos da família, visitar templos, encontrar amigos e trocar saudações e lembranças. Pela cidade há queima de fogos de artifício (hoje proibida nas grandes cidades), apresentações de teatro de fantoches e de sombras, e atrações folclóricas como a Dança do Leão, a Dança do Dragão e equilibristas em pernas de pau.

Esta pintura, feita por um pintor da corte imperial em 1485, descreve o imperador Chenghua desfrutando as festividades com famílias na Cidade Proibida durante o Festival das Lanternas Tradicionais. Inclui performances acrobáticas, óperas, shows de magia e provocando fogos de artifício.

Pintura de 1485 descreve o imperador desfrutando o Festival das Lanternas

No último dia das festas de Ano Novo os chineses se concentram nas ruas para confraternizar, quando ocorre o Festival das Lanternas, considerado o mais recreativo e participativo da China. Além das próprias lanternas, dos mais variados formatos e tamanhos, espalhadas por toda a cidade – há inclusive parques de lanternas criados apenas para o festival – e das outras atrações, resolver enigmas escritos por calígrafos nas lanternas é um desafio muito procurado.

Outro símbolo do Festival das Lanternas é o Tang Yuan, também chamado de Yuanxiao. Trata-se de um bolinho de farinha de arroz glutinoso com recheios diversos, servido em um caldo como prato salgado ou, geralmente, doce. A forma redonda do bolinho de cor branca, além de lembrar a lua cheia que brilha no céu desta noite, simboliza a união e coesão da família. Não comer a iguaria é como não ter celebrado o Ano Novo e a primavera que vem chegando.

No Brasil, seguimos outro calendário e estamos em outro hemisfério. Mas, principalmente no sul do país, a chegada da primavera é esperada com ansiedade depois do frio do inverno. Para celebrar, o Ora Bolas Food Lab escolheu duas versões de tang yuan: uma salgada, batizada de Equinócio, e outra doce, o Luar de Primavera.

O Equinócio é recheado com carne suína, camarões, cogumelos, repolho, gengibre e especiarias. O caldo escolhido é o de frango, tanto pelo sabor e propriedades quanto pela sua simbologia. Pratos de frango não podem ser excluídos das comemorações do Festival da Primavera, pois em chinês sua pronúncia (“ji”) significa auspiciosidade. Além disso, o atual ano chinês, que começou em 28 de janeiro, tem como regente o Galo de Fogo.

Fontes: Wikipedia; China.org.cn; Travel China Guide; Epoch Times; China na minha vida

 

Brodo di Nero

Brodo di Nero

Caldo italiano de frango com almôndegas de carne suína, cebola caramelizada e queijo pecorino romano. Acompanha croutons

Ingredientes: caldo de frango (frango, aipo, cebola, batata, cenoura, tomate, alho, salsinha, louro, sal, pimenta do reino), carne suína, parmesão, pecorino romano     (queijo curado de ovelha), couve, cebola, ovo, leite, farinha, alho, azeite, sal.

Sopa de 8 de agosto

Nesta semana temos uma novidade na Temporada de Sopas do Ora Bolas Food Lab: Elixir de Kneidlach. Essa deliciosa sopa de origem judaica tem como destaque o kneidlach, um bolinho de farinha de matzá (pão sem fermento), mas o caldo de frango em que ele vem banhado, famoso por suas propriedades mitológicas de cura, não pode ser considerado um coadjuvante – além de ser de um sabor e aroma quase indescritível, fruto de horas de cozimento. E, para finalizar bem, Casbá, nosso doce funcional.

Elixir de Kneidlach: caldo de frango caipira com kneidlach (bolinho de farinha de matzá) – R$ 20,00 – porção para duas pessoas (aproximadamente 500ml).

Casbá: trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau (sem açúcar, sem glúten e sem lactose) – R$ 20,00 – porção com 6 unidades / R$ 7 – porção com 2 unidades.

O pedido pode ser feito até segunda-feira ao meio-dia pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com ou Facebook Messenger. A entrega ocorre na terça, das 12h às 13h, em frente à Escola Anabá. Para retirada em nossa residência, no final da tarde, favor consultar.

A sopa é entregue pronta para consumo, basta aquecê-la na hora de servir. Aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL.

 

Elixir de Kneidlach

Elixir de Kneidlach

Caldo de frango caipira com kneidlach (bolinho de farinha de matzá)

Ingredientes: frango caipira, vinho branco seco, cenoura, aipo, cebola, nabo, salsinha, coentro, tomilho, alecrim, endro, louro, gengibre, pimenta do reino, pimenta jamaica, azeite, sal, ovo, manteiga, farinha de matsá e água com gás.

Saiba mais…

As comidas carregam muitos significados. O mais simples prato pode trazer à memória de quem come a lembrança de uma pessoa querida, de um lugar visitado ou representar bons desejos. Outros pratos, mais elaborados, lembram a vida em família, aquele almoço de domingo em que todos estavam reunidos. Mas há aquelas comidas emblemáticas para uma comunidade ou todo um povo. Este é o caso da sopa de kneidlach, um caldo de frango com bolinhas de farinha de matzá presente nas mesas judaicas de todo o mundo, especialmente nas comemorações do Pessach (Páscoa) e do Rosh Hashaná (Ano Novo).

Matzá é um tipo de pão sem fermento (ázimo). Segundo a tradição judaico-cristã, o matzá foi feito pelos judeus antes da fuga do Antigo Egito, por não haver tempo para esperar até a massa fermentar. Para relembrar a travessia do deserto até Jerusalém, e reforçar costumes milenares, durante a Pessach não são consumidos alimentos fermentados. De acordo com o rabino Boruch Cohen, há uma analogia entre pão fermentado e o ser superficial, pão ázimo e o ser espiritual: pão fermentado é gordo, inflado e cheio de si mesmo; pão ázimo é achatado e humilde; o ser espiritual é o verdadeiro ser, e para que ele aflore e brilhe é preciso desinflar o ser superficial. O matzá, símbolo da humildade e do abandono do ego, é considerado um condutor do processo de libertação da alma de sua escravidão ao ser superficial.

Alguns alimentos ingeridos nestes períodos são feitos com farinha de matzá, caso do Gefilte fish (bolinho de peixe) e do kneidlach. No caso deste último, é adicionado apenas ovo, gordura e água, além de temperos suaves. O kneidlach deve ser leve e um pouco aerado, mas com sabor suficiente para destacar as características do caldo em que ele é imerso – há quem diga que este é o verdadeiro protagonista do prato.

O caldo de frango é a base das refeições do Shabat e dos feriados judaicos. Não por acaso, costuma ser chamado de “caldo de ouro”. Dentre tantas restrições, é importante fonte de nutrientes e de fácil digestão, e a ele se creditam propriedades curativas: ajuda a manter o paciente hidratado e nutrido, a fluidificar o catarro e manter as vias aéreas aquecidas, e é comprovadamente um anti-inflamatório natural. Rico em colágeno, sais minerais e aminoácidos, faz bem para a pele, para as articulações e para os ossos.

O Elixir de Kneidlach é uma homenagem do Ora Bolas Food Lab a essa tradição judaica, e para isso fizemos o nosso próprio matzá para dele produzir a farinha utilizada nos bolinhos, seguindo o tempo certo para que o pão não comece a fermentar. Sobre o caldo de frango, cada família de origem judia tem sua receita secreta. A nossa foi retirada do livro Jerusalém, de Yotam Ottolenghi e Sami Tamimi, e tem um preparo bem distinto da tradição francesa, geralmente utilizada nos nossos caldos. O resultado é um caldo dourado e cheio de sabor, com o toque irresistível do endro fresco cultivado no nosso jardim. Quando refrigerado, sua consistência é gelatinosa e homogênea, evidenciando a presença do colágeno e todas suas propriedades medicinais e nutritivas.

Fonte:  Ottolenghi, Yottam e Tamimi, Sami. Jerusalém; tradução Eni Rodrigues – 1ª edição – São Paulo – 2012.; Coisas Judaicas (1); Coisas Judaicas (2); Enxaqueca.com.br; Wikipedia

Sopa de 1º de agosto

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Após um breve recesso, o Ora Bolas Food Lab volta nesta terça-feira com a temporada de sopas. Como poucos tiveram a oportunidade de experimentar nosso prato de estreia dessa novidade “quente”, serviremos novamente a saborosa sopa chinesa de bolinhas de carne suína com gengibre, que foi um sucesso entre os que provaram. Como sempre, você pode acessar o link abaixo e saber um pouco sobre os ingredientes, curiosidades e histórias desse exemplar da exótica e diversificada culinária chinesa. Além da sopa, para a sobremesa, você pode também reservar o primeiro item fixo do nosso cardápio, a trufa de tâmaras com cacau, canela e água de flor de laranjeira.

Sopa de Dragão: Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre – R$ 25,00 – porção para duas pessoas (aproximadamente 500ml)

Trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacauCasbá: trufas de tâmara, amêndoas e cacau com água de flor de laranjeira, raspas de laranja e canela, cobertas de cacau (sem açúcar, sem glúten e sem lactose) – R$ 20,00 – porção com 6 unidades.

 

 

O pedido pode ser feito até segunda-feira ao meio-dia pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com ou Facebook Messenger. A entrega ocorre na terça, das 12h às 13h, em frente à Escola Anabá. Para retirada em nossa residência, no final da tarde, favor consultar.

A sopa é entregue pronta para consumo, basta aquecê-la na hora de servir. Aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL.

Sopa de 27/06

Shurba

Saborosa sopa de codornas com bolinhas, legumes e macarrão. Receita de origem marroquina.

A sopa desta terça, 27 de junho, é a Shurba, uma receita tradicional do Marrocos com leves bolinhas de codorna e claras em neve em um caldo aromático com legumes e macarrão – utilizaremos o bifum, que não tem glúten.

O valor da porção para duas pessoas é de R$ 30,00. Aceitamos pagamento em dinheiro e cartões de débito e crédito, de forma presencial ou via link de pagamento PagSeguro UOL).

O pedido pode ser feito até o meio-dia de segunda-feira pelo WhatsApp (48 99127-0099), e-mail pedidos@orabolasfoodlab.com e Facebook Messenger. A entrega será feita na terça-feira, entre o meio-dia e 13h, na frente da Escola Anabá.

Sopa de Dragão

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Picante sopa de legumes chinesa com almôndegas de carne suína carregada no gengibre

Ingredientes: pernil de porco, gengibre, cebolinha, shoyu, óleo de gergelim, caldo de frango, anis-estrelado, alho, acelga e coentro.

Saiba mais…

Já falamos aqui o quanto a culinária chinesa é variada e baseada em conceitos milenares. Nesse rol de diferentes estilos e receitas (estima-se que existam mais de 5 mil pratos típicos), as sopas ocupam uma importante posição no cardápio e na história. Há, inclusive, um provérbio que diz: “uma refeição perfeita pode não incluir pratos de carne, mas a sopa não deve faltar”. As sopas fazem parte do dia a dia do povo desde o período da dinastia Song, que governou a China de meados de 960 a 1279. Antes disso, entre os séculos 6 e 10, diferentes tipos de sopa surgiram na culinária imperial das dinastias Sui e Tang.

Se a importância da presença da sopa na mesa é consenso entre os chineses, a hora de tomá-la varia conforme a região desse país continental. No sul, é hábito iniciar a refeição por ela para aumentar o apetite. No norte, costuma-se encerrar a refeição com uma sopa para ajudar na digestão. Já em um banquete tradicional, a sopa é o segundo prato, sucedendo a mesa de aperitivos e antecedendo o prato principal – essa ordem ajudaria a limpar o paladar.

Há preferências também quanto aos tipos de sopa, que costumam ser divididos conforme os ingredientes – caldo de carne, de peixe, de ovo e de legumes; os sabores – salgada, agripicante e doce; e a consistência – caldos ralos e sopas espessas. Os habitantes da região sul preferem caldos mais ralos e sopas de sabor leve. Já os moradores do norte têm preferência por sabores mais salgados. Na província de Guangdong, no sul do país, é comum a adição de ervas medicinais.

ginger-1714196_1920A relação entre culinária e medicina na China, aliás, é intrínseca. Diz-se que não se deve recorrer a remédios sem antes buscar a cura através de uma dieta. Por isso a escolha e combinação de ingredientes, assim como a forma de preparo, é muito importante. O gengibre, por exemplo, é um condimento muito comum na gastronomia chinesa, especialmente fresco. Para a medicina tradicional chinesa, é um importante elemento para expectoração e tratamento de tosse, gripe, resfriados e catarro; enjoo matinal, náuseas, vômitos, indigestão, flatulência e diarreia; hemorragias; dores e espasmos; além de melhorar a circulação sanguínea. É classificado como picante e quente, com propriedades de aquecer e libertar o exterior.

A Sopa de Dragão, baseada em uma receita do chef John Gregory-Smith, tem como uma de suas características marcantes o sabor do gengibre, presente tanto no caldo quanto nas almôndegas de carne de porco. Também muito comuns na gastronomia e medicina chinesa, anis-estrelado e coentro conferem aroma e sabor ao prato, além de suas propriedades: o primeiro é expectorante e digestivo, e combate gases, cólicas intestinais e diarreias; o segundo é indicado para dor de estômago, náuseas, hérnia, disenteria, hemorroidas, falta de apetite, dispepsia, náuseas e flatulência, e como tônico e afrodisíaco. Há ainda o alho, que ajuda a eliminar o frio, neutralizar toxinas e dissolver estagnações. Com tantos benefícios, a Sopa de Dragão é uma opção leve, nutritiva e funcional para alimentar o corpo e a alma nos dias frios.

Fontes: CRI online; Portal São Francisco; Revista Macau; Escola de Medicina Tradicional Chinesa; Cuesta Sabores; Dicas de Saúde; Acupunturista.net; Epoch Times; Wikipedia

Retornar ao Cardápio